Poetas guerreiros




O belo é algo que podemos ser
individualmente e socialmente.
Ter esperança é manter-se ligado a esta possibilidade.
Nossa alma se deleita naquilo que é belo.
Os poetas evidenciam a beleza e a ternura já presentes.
Ajudam manter a fidelidade à possibilidade de beleza.
Reconduzem-nos à simplicidade do que é essencial
onde a ternura e o infinito habitam.
Nossa alma se deleita naquilo que é terno e infinito.
Há educadores que são poetas.
Trabalham para ampliar beleza e ternura na sociedade
para o deleite de todas as almas
contra as forças da exploração.
Sensibilidade e enfrentamento.






Recriação de Eymard a partir de anotações de textos de não sei mais quem. 
Para contrariar o Júlio que não gosta deste ideário guerreiro e nem gosta de versinhos explicadinhos,  com cheiro de escrito didático.
É tão bonzinho provocar os amigos.





[Eymard Mourão Vasconcelos escreve na Rua Balsa das 10 às 5as-feiras]

Comentários

  1. Deste gostei. Mas para mim não é poema. É prosa cortada em versos. Concordo com o conteúdo. E me prezo da amizade do autor, grande irmão.

    ResponderExcluir
  2. Agora eu já sei o nome de meus versinhos: prosa cortada em versos. Mas desconfio que, às vezes, minha prosa expressa um olhar poético sobre a realidade. Júlio, eu pergunto a você que escreveu, no livro Espiritualidade no Trabalho em Saúde, sobre o sopro da poesia até na saúde comunitária: haveria algum nome para esta prosa (cortada ou não em versos) inspirada em um olhar poético sobre a realidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É prosa poética. Ou prosa com emoção poética. Ou reflexão com leveza.
      A poesia está em tudo. Mas nem tudo é poema. Poesia é diferente de poema. Não melhor nem pior. Diferente.

      Prefiro a poesia contida no seu esforço amoroso em fazer poema do que um excelente poema feito por um vaidoso e chato poeta. Rs.

      Abraço.

      Excluir

Postar um comentário

As mais vistas