TIJUBINA (Maria Amelia Medeiros Mano)





TIJUBINA



      Decide a hora dos acontecimentos conforme a importância que dá. Recria o dia. Adia a madrugada. Antecipa o verão e deixa o inverno para depois, bem depois...

        Criador de universos. Comandante de nascer de sóis. Não faz pacto com a realidade, com o óbvio, com o que todos entendem.

         A ideia é não prescrever a verdade, não ter compromisso com a hora, a história e a geografia. Tempo é instante.

         Assim, os momentos viram cambalhotas e o futuro vem primeiro que o presente e o passado fica lá na frente, bem na frente...

       Também constrói montanhas, planícies, rios e até movimentos dos ventos e da terra: ondas, ventanias e terremotos.

        Tudo misturado à ânsia de seguir em colorido êxtase onde mal sente dor, mal sente fome, frio, medo, náusea. Mas sente tudo ao mesmo tempo em redemoinho na chuva.

       Por vezes, mal sente o corpo, a pele, os cabelos longos e os olhos que buscam, ainda, algum encontro, algum brilho, algum cais distante, bem distante...

       Por essa busca, por essa ausência, por essa solidão é que canta canções e faz declarações de amor. Prega a Palavra aos berros. Discute com o vento, com o verbo, com o mar, com os sinais, com a vida.

         Chamam louco. Sentem pena. Sentem medo. Acham graça. Para ele, importa mais o seguir sem cessar e parar em surpresa, em segundos em que a lucidez chega como luz que assusta os olhos e inunda a alma.

       Mas, ainda bem, a razão foge rápida como a sombra triste ao sol, antes que vire lugar de realidade e realidade para Tijubina é esse lugar de mais-sofrer, bem mais sofrer...


------------ 

Obs.: Tijubina era um louco andarilho de uma das cidades da minha infância. Mas poderia ser a junção de todos os loucos andarilhos que conhecemos em seus mundos que desconhecemos. Pensei nele e em todos vendo um homem jovem, negro, louco, lutando na chuva, na beira do mar, com o mar, por horas a fio. Espero que ele tenha vencido...

(maria amelia mano publica na rua balsa das 10 às terças-feiras)

Comentários

As mais vistas