TRILOGIA (DUPLA) DA TORTURA

Ernande Valentin do Prado

Dedicado aos meus camaradas Carlos Farina, Ari Roque,
e a todos os jovens, que ao longo do tempo,
foram e são obrigados a “servir o exército”.

1

Lista de soldados pra guarda de domingo:
Segundo horário atrás da FS:
- Prado.

2

- Acorda aí! É sua vez de pegar na hora!
- Joga água na cara deste recruta filho da puta...
- Acorda, conscrito, filho-da-puta: é sua vez na guarda. Mocorongo do cacete!

3

- Barba mau feita... farda mau passada... e esse cabelo, faz quanto tempo que não corta?
- Tá parecendo esses cíveis indisciplinados. Tá participado, soldado!
- Vai ficar detido esse fim de semana lavando banheiro.

4

- Recruta, aqui, a partir de agora, você tem dois direitos:
Um – O direito de não ter direito.
Dois – O direito de não reclamar do direito que tem.

5

- Quem é o plantão deste alojamento esculhambado?
- Martins?
- Desce correndo, solado... Já vem na marcha do pato.

6

- Sargento, tem abelha neste caminho.
- Vou na frente, venham atrás de mim, cambada de frouxos.
- Soldados: ultima forma! Tem abelha no caminho!


[Ernande Valentin do Prado (foi obrigado a servir o exercito por mais de um ano e sobreviveu para contar) publica na Rua Balsa das 10 às 6tas-feiras]

Comentários

As mais vistas