Na floresta das redes invisíveis






sabia que houve ou haveria
redes, sonhantes, preguiças de bicho
elevações, beijos, cópulas, 
altercados, despedidas,
esperas inacabadas, esquemas novos,
reisados, cachorros encontrados,
ninhos e ovos chocando,
cárceres invisíveis dentro da própria pena,
descobertas rápidas

sabíamos que os dias eram bondosos para os dois
e que eu estava em plenitude, aberto aos amores,
amando a tudo dizer,
escapando por dias das amarras e dos desertos,
florindo, agindo tolo e mundano,
castigando o som da natureza
com sonoros pensamentos,

atento aos dois pássaros enormes e belos
de pico anaranjado que nos veían curiosos,
en el medio del día, en el medio de la sabana,
en el medio de la historia absoluta de 40 años de campus

paula dibujaba y escuchaba música
yo miraba las argollas de las hamacas, oxidadas, esperando,
y esperaba un beso de mi amor invisible
esperaba una brisa una nuve o un canto
daqueles dois pássaros enciumados, zelosos, sonoros,
construindo o ninho com pedaços e restos
de material de escritório

foi assim um meio-dia na ufg antes de dizer nada
e a verdade da poesia

lazy lazy river take me home my home
sweet as a lover's hand in my face




Comentários

As mais vistas