Natal


Primeiro Natal no hospital, decidi comprar enfeites de Natal de madeira pintadinhos - anjos, papais-noéis no trenó, estrelinhas e sinos - para dar junto com um abraço de Feliz Natal para os pacientes internados. Atéo hospital parece entrar em clima de natal, quando você escuta alguém assobiando "bate o sino" no corredor distante. 

As dores, o telefone, as queixas entram em clima natalino. E por alguns instantes as paredes do hospital ficam menos brancas com os enfeites colados perto do elevador. Decidi vistar cada um dos meus pacientes. Dar um abraço, fazer uma visita que não quer saber quantas vezes o paciente foi ao banheiro, se está sentindo dor ou realizar um exame físico. Fui até os quartos de toca de natal e com uma caixinha com os enfeites. 

Alguns queriam pegar mais de um enfeite, outros tinham vergonha de escolher. Abracei a paciente que toda a equipe reclamava conhecida como "pouco colaborativa", "chata" e outros adjetivos - ela chorou e me abraçou. Um abraço desses demorados. Eu disse: "Dessa vez não quero pedir nada, só quero desejar um Feliz Natal". A mãe pediu um enfeite para o filho que não pode passar o natal com ela. O senhor que não tinha acompanhante fechou na palma da mão com força o enfeite de natal e com os olhos cheios de água disse: "essa médica é humana". Complementou dizendo que iria pendurar o enfeite no caminhão dele: "vai viajar comigo". Um senhor colocou os óculos e disse: "quero este Papai Noel de trenó". Outra escolheu os cavalos para lembrar da "campanha". O paciente com falta de ar escolheu um anjo para poder fazer ele voar. Outro paciente que não pode falar, "falou" gesticulando e com os olhos cheios de água que eu dei o único abraço de natal dele neste ano. Olhos cheios de água, natais menos solitários, abraços. 

Os meus olhos eram fios que me ligavam a aquelas histórias. Um familiar me disse: "hoje você foi nossa família" e também me abraçou.  O silêncio da escadaria me deu uma brecha para respirar enquanto lembrava da paciente que pendurou os enfeites de natal no suporte de soro: "está é minha árvore de natal". 

Voam abraços,
Mayara

Comentários

As mais vistas