A delicadeza dos espinhos [Julio Wong Un]

No final da semana encontramos os espinhos
Numa barraca ensolarada
Visitamos apartamentos 
Sonhos de criar vida em pertos sem longes
Os espinhos eram presente paisagem panorama landscape
Os apartamentos eram puro sonho bom
Que valeria construir, óbvio

Que tempo excelso presenteado 
Casquinha de paraíso 

Andei de conversa em conversa durante horas 
Feliz com as novas histórias. Mesmo as cabeludas e nada corretas.

Afinal eram formas de dizer em castelhano oi à minha America
que irei revisitar em parte este ano

Em semanas o Peru
que cada vez acalanto mais
(nostalgia e ausência)
(volta em júbilo)
será novamente meu chão meu leito meu ar.
Volta de reencontros
porque me reencontrei
perdido que estava
vejo 
esse mesmo que sou
visitando em sonhos
a luminosidade 

Mas é na companhia da flor do cacto
que me olha sorridente e que dá pulos imperceptíveis
pela feira toda
que eu sei exatamente
que isto tem nome 
e é descanso na loucura

compasso, balanço, ritmo intuído 
sincronicidades, luzes e sombras,
dois expressos
água com gás 
suco de laranja
fatia de torta de banana

e a risada 
que deixa sem sombras 
o resto do dia
o inteiro do mundo 

na beleza dos espinhos maravilhosos
eu me refugio 





Comentários

As mais vistas