O sétimo planeta


para Paula

E se antes de chegar à Terra o pequeno príncipe tivesse parado em um outro planeta, depois do planeta dos lampiões?

XVI

O sétimo planeta era habitado por um professor. O professor estava em pé em frente à um quadro de giz e repetia lições, além de preencher papéis e completar notas.
- Bom dia. - disse o principezinho.
- Para perguntar, deves levantar a mão - respondeu o professor. 
O pequeno príncipe então, levantou a mão.
-Podes perguntar meu aluno! - exclamou o professor.
- O que fazes aqui? - perguntou o principezinho com a mão levantada.
- Ora não é explícito? Eu ensino - disse o professor. O professor virou-se para o quadro e seguiu proferindo sua aula - O quadrado da hipotenusa….
O pequeno príncipe voltou a levantar a mão, o professor só notou após alguns minutos.
- Pois não meu querido aluno. - disse o professor.
-Mas o que é ensinar? - disse o principezinho.
O professor franziu a testa e disse - Agora a aula é de matemática, você deve perguntar sobre matemática -.
- Mas, o que fazes aqui? - repetiu o principezinho querendo começar um diálogo. 
- O professor respondeu - levante a mão para perguntar! -
O principezinho então, levantou a mão.
O professor olhou para o principezinho do alto do seu conhecimento e disse: - pois faça uma pergunta ou preste atenção! -.
Insistentemente o pequeno príncipe levantou a mão novamente. E novamente o professor interrompeu sua explicação sobre triângulos retângulo.
- Diga meu aluno questionador - disse o professor.
- Para que servem seus ensinamentos? - disse o pequeno príncipe, ainda insatisfeito.
-Para ensinar o que é certo - disse o professor.
O principezinho levantou de novo a mão, dessa vez antes do professor virar para o quadro. O professor bateu o dedo no giz irritado.
- O que é certo? - disse o principezinho.
- O certo é o certo- disse o professor com tom de obviedade - mais alguma pergunta?
- Sim - disse o pequeno príncipe  - para que serve este caderno? -.. Apontando para o caderno.
- Esse caderno serve para controlar presença - disse o professor.
- Mas só tem você neste planeta! - Retrucou o pequeno príncipe insatisfeito. 
 O professor olhou para o pequeno príncipe e voltou a rabiscar no quadro. Ele levantou pela última vez a mão.
- Pois nããão… - disse o professor fazendo uma mesura ao perceber que novamente sua lição iria ser interrompida, e comentou - assim a aula não rende.
- Mas o que é ensinar? - disse o principezinho.
O professor descontrolado respondeu:
- Você senta, copia e escuta, é simples! - olhando incrédulo para o seu péssimo aluno.
O pequeno príncipe passou alguns minutos naquele exercício cansativo sobre Pitágoras, copiando, sentado e escutando - pela primeira vez o professor parecia satisfeito. De repente o pequeno príncipe levantou-se.
- Para onde vais? - perguntou o professor, a primeira pergunta para o aluno.
- Vou partir - disse o pequeno príncipe.
- Mas a aula não acabou! - Exclamou o professor já longe enquanto o pequeno príncipe seguiu para a sua próxima viagem.
“As pessoas grandes são mesmo engraçadas”. 

Abraços que pousam,
Mayara Floss

Comentários

As mais vistas