Jogar as sementes sem expectativa [Julio Wong Un]



Semeio não
Jogo sementes
Não espero 
Não aposto
Quero nada 
Mas esse sorriso essa risadinha 
Não são nada mais do que alegria escondida 

Semeio 
fecundo o mundo 
Tudo que fiz faço é farei
Já justifica o grande amor 
Interessa nada se percebes 
Se por acaso lês o texto da semana 
Se não tens a mínima imaginação para sonhar o que sonho

No centro do sulco não é só uma semente 
É luz morna que cresce. 

E amor
Feito de enormidade 
Que não espera ser visto sentido nem reconhecido 
Ele sozinho se sustenta. 



Comentários

As mais vistas