Infinito [julio wong]



Esta ponte
É uma ponte infinita 
Seu final é o meu começo 
E o meu começo é esta linha horizonte
Que ando quase voando sobre rodas 
Sobre ruídos percursos linhas curvas
Esta ponte de cidades é
Atravessar as minhas muitas almas 
O que fui e serei 
Minha morte inevitável 
Meu respirar sem fim
Universo em olho rasgado e vivo
Árvore anciã em ternura escondida 
Raiva daquele que nunca está em dia 
Noite pesada de fármacos adormecentes. 

Está ponte que nunca acaba 
Me
Leva 
De mim a mim
A essas 
Tantas versões. 

Comentários

As mais vistas