Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Tanger

Aprender a cuidar é como tocar violão. Como pode-se aprender saúde sem vivenciar? É como assistir vídeo aulas no YouTube de violão e achar que após um curso completo de ritmos brasileiros você vai saber tocar um samba sem nunca ter encostado em um violão. 

Não se aprende a dedilhar as cordas, afinar o tom sem um violão. Não existe curso de humanidades sem sentir o cheiro da madeira a melodia da música tocada nos consultórios, nas casas, nas comunidades.
Ler a partitura é apenas uma parte dos sinais vitais musicais, tocar a alma ultrapassa as notas pretas do papel. Traduzir a teoria para a música, eis que reside o mistério. A teoria protocolar de remediar, curar e salvar é tinta e papel. Cuidar  é conhecer a música no escuro, por dentro, saber o local dos trastes, o espaço das cordas, o caminho da melodia, o espaço e o timbre do som. As vezes será preciso improvisar, respirar fundo, seguir tocando.
Experimentar diferentes violões, diferentes ritmos, encontrar aquele que cabe na sua mão…

Últimas postagens

FAIXA DE ESPERANÇA [Maria Amelia Mano]

Ekeko en Icaraí [Julio A Wong Un]

VERDADE (PIORADA)

UMA POBREZA QUE GERA SIMPLICIDADE

CANÇÃO DE DANÇAR SÓ

Duas histórias paralelas de espanto, perplexidade e aprendizado [Julio Wong Un]

Indiferença [julio wong]

EVIDÊNCIAS

TODO MUNDO TEM UM POUCO IV

Valmir ou sobre como envelhecemos [julio wong un]

Andar no profundo [Julio Wong Un]

TRANSPORTE COLETIVO

TODO MUNDO TEM UM POUCO III

Corpo de mulher [Julio Alberto Wong Un]

Até mais Belchior, obrigado

AMELIANAS